Mobirise Site Maker

Certificado Energético

Obtenha o seu certificado energético em 72h.
O certificado energético é obrigatório em edifícios novos e antigos a partir do momento em que são colocados no mercado para venda ou arrendamento, pelos proprietários ou pelos mediadores imobiliários.
Peça já  um orçamento sem compromisso!

Etapas do Processo

1

Agendamento

Marcação de visita

Marcação de visita ao imóvel, que poderá ser a qualquer dia da semana incluíndo Sábados, Domingos e Feriados.

2

Visita

Realização de visita

Deslocação ao imóvel, para levantamento da envolvente e dos sistemas tecnicos, para elaboração de certificado provisório.

3

Envio Provisório

Certificado Energético Provisório

Envio de Certificado Energético provisório com a respetiva fatura, num prazo máximo de 72h uteis após a realização da visita.

4

Envio Definitivo

Certificado Energético Definitivo

Após o pagamento do serviço, taxa administrativa e emissão, é efetuado o envio do Certificado Energético definitivo.

Perguntas

Perguntas mais frequêntes

É um documento que avalia a eficácia energética de um imóvel numa escala de A+ (muito eficiente) a F (pouco eficiente), emitido por técnicos autorizados pela Agência para a Energia (ADENE). Contém informação sobre as características de consumo energético relativas a climatização e águas quentes sanitárias. Indica medidas de melhoria para reduzir o consumo, como a instalação de vidros duplos ou o reforço do isolamento, entre outras. O documento é válido por 10 anos para edifícios de habitação e pequenos edifícios de comércio e serviços. No caso de grandes edifícios de comércio e serviços, o prazo é de:


6 anos, para certificados SCE emitidos até 30 de abril de 2015;

8 anos, para certificados SCE emitidos após 30 de abril de 2015.

A localização do imóvel, o ano de construção, se se trata de um prédio ou de uma moradia, o piso e a área, assim como a constituição das suas envolventes (paredes, coberturas, pavimentos e envidraçados). Os equipamentos associados à climatização (ventilação, aquecimento e arrefecimento) e à produção de águas quentes sanitárias também influenciam.

Pesquise por peritos qualificados da sua área de residência. Solicite cotações a diferentes peritos, pois o preço pode variar consoante o técnico, o tipo de imóvel e a localização. Avance com o pedido de certificação quando reunir a documentação necessária. Após o levantamento efetuado na visita ao imóvel, o perito faz os cálculos que vai introduzir no Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios. Peça para consultar uma versão prévia antes da emissão do certificado.

As taxas de registo e emissão do certificado para uma habitação variam entre € 28 (T0 e T1) a € 65 (T6 ou superior), mais IVA. No caso de edifícios de comércio e serviços, oscilam entre € 135 (área útil até 250 m2) e € 950 (superior a 5000 m2), mais IVA. A este valor acresce o preço do serviço cobrado pelo perito, que não está tabelado. Convém comparar honorários. 


Pode ficar isento das taxas, caso o edifício já apresente um certificado energético e as medidas indicadas no mesmo tenham sido implementadas. Para tal, deve reunir três condições: o certificado original ter menos de 10 anos (prazo de validade), as medidas conduzirem à melhoria da classe energética e, após a sua implementação, o edifício obter, no mínimo, B-.

Dado que os peritos têm autonomia para tratar de todo o processo, pode demorar 2 a 3 dias.

Cópias da planta do imóvel, caderneta predial urbana (imprima a partir do Portal das Finanças), certidão de registo na conservatória e ficha técnica da habitação (ou outros documentos com especificações técnicas dos materiais e sistemas de climatização e produção de água quente utilizados).

Contate-nos

Estamos disponiveis para responder a qualquer questão que tenha!